História da Lapa

Por Naomi Anaue Burda

 

Durante o século XVII e XIX, a economia brasileira teve as atividades de mineração em grande desenvolvimento. Como era eminente o número de trabalhadores migrando para as Minas Gerais, havia uma necessidade de abastecimento de alimentação para estas cidades.


A Região Sul brasileira possuía condições fitogeográficas e climáticas favoráveis para as atividades de pastagens e criação de gado. O trabalhador do campo precisava comercializar o gado para as outras regiões. Surgiu o Tropeirismo, formada pela comitiva de tropeiros e as tropas muares, que de acordo com BURDA (2003, p. 3) eram responsáveis pelo transporte de gêneros alimentícios e outros utensílios.


O Caminho do Viamão, que ligava Vimão (RS) a Sorocaba (SP) e a Estrada da Mata era roteiro principal para passagem das tropas, que vinham do Rio Grande do Sul e abastecia os demais Estados brasileiros. De acordo com o Kersten (2006), as cidades paranaenses que tiveram uma dinâmica econômica relacionada à esta atividade foram Rio Negro, Campo do Tenente, Lapa, Curitiba, Campo Largo, Balsa Nova, Porto Amazonas, Palmeira, Ponta Grossa, Carambeí, Castro, Tibagi, Telêmaco Borba, Arapoti, Sengés, Jaguariaíva, Piraí do Sul.

Caminho das Tropas

 

Mapa com as principais variantes dos caminhos dos tropeiros desde o Rio Grande do Sul e Argentina até o grande centro de distribuição de muares que era Sorocaba em São Paulo. Fonte: Revista Globo Rural, 2006, citado por LICCARDO e PINTO, 2006

 

Os materiais que eram comercializados eram as mulas, a couraria e o charque (RODERIAN, 1992, apud KERSTEN, 2006). Para a mesma autora, o movimento tropeiro contribuiu para as relações comerciais dos estados sulinos com São Paulo e Minas Gerais. Também deixou heranças culturais nas cidades que tiveram formação derivada deste movimento, como a forma de falar, a gastronomia, as vestimentas e as fazendas que atualmente são fazendas turísticas.

 

Debret

 

Pinturas de Debret (1827) sobre a paisagem ao longo do caminho percorrido pelas tropas no Paraná. A – Travessia de canyon do rio Itararé, na divisa Paraná-São Paulo; B – Travessia do rio Jaguaricatú com tropas de animais, em Jaguariaíva; C – Registro dos arredores da Lapa, com a Igreja de Santo Antônio ao fundo e o descanso das mulas nas pradarias; D – Núcleo inicial da cidade de Ponta Grossa, cuja marcante topografia determinou a ocupação dos terrenos e o desenvolvimento urbano; E – Registro da localidade que deu origem a Palmeira, com o contraste da vegetação de campos e mata de galeria e presença de araucárias. Fonte: LICCARDO e PINTO, 2006.

 

              

Estes caminhos resultaram hoje em uma riqueza da paisagem cultural dos Campos Gerais e também referências do patrimônio imaterial e material nas cidades que foram passagem das comitivas Tropeiras.


Entre os desbravadores que passaram pela região da Lapa, o pioneiro foi Aleixo Garcia, que explorou toda a região dos Campos Gerais, em 1526. Na sequência, vieram os bandeirantes Pedro Lobo e Francisco Chagas, em 1531, e Alvar Nuñez Cabeza de Vacca, (1541) governador da província da época. As atividades da mineração da região do litoral e Curitiba exigiam o abastecimento do local com carne de gado e couro.


Abriu-se uma estrada para ligar Viamão, no Rio Grande do Sul, até Sorocaba, em São Paulo, chamada primeiramente de Estrada do Mota e, posteriormente de Caminho do Viamão (1708). O povoamento da cidade da Lapa ocorreu aproximadamente em 1731.


A Lapa primeiramente foi chamada de Campos de Vera, em homenagem ao avô do governador da Prata. Depois recebeu outras denominações, evoluindo para Freguesia de Santo Antônio da Lapa (1797), Vila Nova do Príncipe (1806) e cidade da Lapa (1872) (KERSTEN, 2006; LAPA, 2013a). Seu nome vem do latim lapis e quer dizer pedra grande. Sua população foi formada por imigrantes que vieram da Europa, no período de 1877 a 1895, oriundos da Itália, Alemanha, Áustria, Polônia e Rússia. Na Colônia Mariental, instalaram-se colonos russos e alemães; na Colônia Joanesdorf, russos, alemães e austríacos; na Colônia Antônio Olinto, os de origem polonesa, e, na Colônia São Carlos, imigrantes italianos.


A Lapa tem também importância cívica, pois esteve envolvida na Guerra do Contestado e no Cerco da Lapa. A primeira ocorreu de 1912 a 1916 e foi uma revolução agrária que teve a participação de camponeses liderados por um "monge" chamado José Maria (LAPA. 2013b). Outro fato que contribuiu para o estabelecimento da república foi o episódio do Cerco da Lapa (1894), um confronto entre os rio-grandenses que eram federalistas, e estavam descontentes com o governo; contra os republicanos que eram a favor da política de Marechal Deodoro da Fonseca. Os rio-grandenses vieram marchando e lutando em direção à sede do governo da república e sitiaram a Lapa onde travaram batalha contra os republicanos, deixando um marco significativo no município, no Paraná e na história do Brasil.


O novo e atual contexto onde a cidade da Lapa se insere, exige pesquisas voltadas para a área tecnológica. O título de Capital da Cultura adquirido no ano de 2011, por indicação do Bureau Internacional de Capitais Culturais.

 

localizacao

 

Mapa de localização da Lapa (PR)

Fonte: BURDA, 2013

 

LAPA CAPITAL DA CULTURA

 

 

BIBLIOGRAFIA

 

BURDA, B. Sou Joana, Sou Josefa, Sou Rita. Lapa: Editora Cidade Clima, 2003, 77 p.

BURDA, Naomi Anaue. Cartografia e patrimônio arquitetônico: a elaboração do atlas eletrônico do Sítio Histórico Urbano da Lapa (PR). 2014. Tese (Doutorado em Geografia Humana) - Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2014. Disponível em: <http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8136/tde-20032014-105146/>

LICCARDO, A. C.; PINTO, M. L. C. 2006. PATRIMÔNIO GEOMORFOLÓGICO DO PARANÁ - A PAISAGEM AO LONGO DA ROTA DOS TROPEIROS. Revista Espaço & Geografia, Vol.16, No 2 (2013), 579:599.

KERSTEN, M. S. de A. A Lapa e o Tropeirismo. 1 ed. Curitiba: 10ª Superintendência Regional do IPHAN, 2006.

LAPA, P. M. da. Dados geográficos. Disponível em: http://www.lapa.pr.gov.br/cidade/dados geograficos. Acesso em abr. 2013a.

____. Dados gerais. Disponível em: <http://www.lapa.pr.gov.br/cidade>. Acesso em mar. 2013b.

 

2016© Todos os Direitos Reservados - Naomi Anaue Burda | Desenvolvido por: Geocadgis Serviços Técnicos Especializados